DTIBR News #25


Nossa newsletter da semana está com notícias importantes sobre inteligência artificial e proteção de dados, além de uma novidade especial com uma oportunidade única. Vem conferir!


Se quiser acompanhar nossa newsletter ou nosso trabalho, só se cadastrar no nosso site https://www.dtibr.com ou nas nossas páginas no Linkedin, Twitter e Youtube.

 

## China já está usando IA para corrigir erros nas decisões judiciais: Desde 2016 o país vem desenvolvendo um sistema de "tribunal inteligente" buscando melhorar a eficiência e a credibilidade do judiciário. Para isso, todos os juízes devem consultar a IA para saber se a decisão está de acordo com aquilo indicado pelo sistema e caso exista divergência, o juiz deve apresentar uma justificativa. Além disso outras medidas já foram implementadas, como a introdução de recepcionistas robôs para oferecer auxílio jurídico online, sistemas para reconhecimento de voz que eliminaram a necessidade de transcrição manual e audiências online. Para maiores informações, acesse o SCMP.

 

## União Europeia cria regras para banir dark patterns: o projeto, que em breve irá se tornar lei, incluiu a proibição expressa da implementação de dark patterns, recurso online criado com o intuito de enganar, manipular ou distorcer informações afetando a capacidade do usuário em tomar decisões. Um exemplo é a criação de obstáculos para que assim, cancelar determinado serviço seja mais difícil ao usuário do que mantê-lo, tais como dificultar o aceso aos serviços de atendimento ao consumidor. A iniciativa é importante, embora não seja tarefa fácil definir quando se está diante destes recursos e como a legislação será eficaz em coibir o uso. Para saber mais, leia aqui.

 

## Quais os limites que os direitos autorais podem impor ao uso de blockchain: A Spice DAO, uma organização autônoma descentralizada, desembolsou US$ 3 milhões de dólares para adquirir uma cópia física de um roteiro de adaptação de Duna, do autor Alejandro Jodorowsky, numa limitada edição publicada nos anos 1970. Ao anunciar a compra por meio de um leilão, a empresa informou os planos para reaver o investimento, incluindo criação de tokens não fungíveis (NTF) a partir de material do livro, numa distorção dos direitos de propriedade intelectual da obra. São exemplos como este que nos fazem refletir se o uso dado à blockchain tem, de fato, ajudado os artistas e demais criadores que usam a tecnologia para vender suas produções. Leia mais aqui.

 

## Quer se atualizar sobre a Lei Geral de Proteção de Dados e as suas implicações práticas para o mercado? Então não deixe de se matricular no mais novo curso online e ao vivo lançado pelo Centro DTIBR, o Curso de Atualização em Proteção de Dados Pessoais: novidades, perspectivas e boas práticas. O curso possui 9 módulos que podem ser realizados em conjunto ou separadamente, à sua escolha. Serão ministrados por profissionais altamente capacitados e com larga experiência na área. Para maiores informações, consulte aqui. As inscrições estão abertas e o curso terá início em 29 de agosto. Garanta já a sua vaga!